quarta-feira, 30 de março de 2011

como ter esperanças?


estudo.
me alimento bem.
trabalho.
rezo.
separo o lixo.
dou bom dia ao frentista.
costumo agradecer (até mesmo quando não é preciso) com facilidade.
dou moedinha ao velhinho para ele comprar cachaça.
compro balinha de goma do guri.
faço o bem sem olhar a quem (bem como o ditado diz).
a bandeira do brasil, em alguns raros casos, quando me é vista, me causa um arrepio diferente... deve ser patriotismo, sei lá...
dou boa noite ao wiliam bonner e à fátima bernardes, esperando boas notícias.
choro com o luciano huck e sua bondade sem igual.

sou uma pessoa boa.
sim.
sou uma guria bonachona, daquelas que chegam ao ponto do gráfico chamado "quase idiota".
assumo minhas atitudes, desde tirar tatu do nariz até acompanhar, durante 11 anos (sim, mais de uma década!) o big brother brasil... assisto porque gosto, assisto porque uma burrice televisiva cai bem depois de um dia de revisão de um livro complexo e assisto por acreditar... acreditar nas pessoas, acreditar que aquilo registrado e bilionariamente planejado possa ser um retrato (ou um reflexo?) da minha sociedade, da minha tribo... 

eis que o retrato do brasil foi tirado ontem, por um lambe-lambe cretino... ou seria por uma câmera digital de última geração, que detecta a alma social?... prefiro ficar com o lambe-lambe... seria crueldade demais o resultado do BBB de ontem ser um reflexo deste brasil tão bonito, tão caloroso, tão brasil... ao ficar boquiaberta com o resultado, me saiu um texto tão bacana pela boca... pensei em correr para o computador e escrever, mas a preguiça e o frio outonal foram maiores do que a minha vontade de registrar minha indignação...

havia 3 personagens, brasileiros em essência, bem ali, à mercê de todo o país, à espera de um milhão e meio de reais... 3 retratos facilmente descritos: 
retrato número 1: o médico bem educado;
retrato número 2: o homem gracioso, que faz o bem para os velhinhos;
retrato número 3: a vagabunda, que tira as calcinhas e esfrega sua literal buceta na cara de um pobre coitado.
quem ganhou? quem foi escolhido pela maioria (e isso nos faz subentender que a maioria identificou-se com ela)?
o retrato número 3 ganhou.
o brasil "narciseando" maria, o perfil do brasil, a personalidade que dá certo no brasil, a fórmula de ganhar um milhão e meio no brasil...

dou as costas para a tv.
sinto uma raiva que me dói o estômago, seguida por uma vergonha. uma vergonha nacional.
fecho os olhos, rezo, durmo, dou continuidade à minha vida (correta em todos os sentidos)... e, sabe para onde ela vai me levar?
para um milhão e meio é que não é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário